Orgasmo através do estímulo nos seios: você também pode alcançá-lo

Comportamento , Sem tabu ,
Prazer nos seios: todas as mulheres podem sentir

Prazer nos seios: todas as mulheres podem sentir

O corpo humano é cheio de terminações nervosas e, por consequência, são inúmeras as possibilidades e fontes de prazer – algumas dessas áreas erógenas, porém, são deixadas de lado na hora “h”. Poucos sabem, mas para nós, mulheres, os mamilos (quando bem estimulados) podem proporcionar até orgasmos múltiplos.

“Temos um triângulo mágico de fonte de prazer no corpo feminino que é formado pela vulva e pelos seios”, esclarece a psicóloga e sexóloga Cláudia Renzi. “Para as mulheres o prazer na vulva é conectado com o prazer nos seios”, comenta.

“Eu mesma, uma vez, tive uma experiência engraçada enquanto me consultava com um dentista. Sabe como foi? Do nada, tive um orgasmo clitoriano e de repente esse prazer subiu para o seio. Na mulher, essas partes são interligadas”, compartilha a sexóloga. Cláudia explica também que cada mulher apresenta uma sensibilidade diferente na região e que algumas sentem, sim, mais prazer do que as outras – porém exercícios, estímulos constantes e conhecimento podem ajudar a intensificar essas sensações.

Para explorar mais o assunto, ouvimos duas mulheres que também experimentaram este prazer e compartilham relatos de como foi chegar ao orgasmo através do estímulo nos seios. Veja:

Estímulos nem muito rápidos, nem muito lentos 

"O estímulo no seio é como se fosse um oral"

“O estímulo no seio é como se fosse um oral”

“A primeira vez que tive um orgasmo através do estímulo no mamilo foi quando eu iniciei a minha vida sexual, aos 16 anos. Sempre tive bastante sensibilidade na área. Como, na época, estava no meu primeiro relacionamento, gostávamos de explorar as regiões, descobrir coisas. Um dia ele me desafiou: ‘Será que você consegue gozar só com o estímulo do mamilo?’. Foi quando aconteceu…

Conforme ele foi estimulando, eu passei a sentir mais tesão. Cheguei ao clímax depois de uns 20 minutos. Esse tipo de orgasmo não é uma coisa fácil de controlar, como é o clitoriano ou o vaginiano. É diferente, mas inconfundível. Uma sensação que vai crescendo. Lembra um oral, sabe? Se for muito rápido não sinto nada, mas se demorar, passa o tesão.

Nunca gozei sozinha estimulando os seios, porque perco a paciência. Quando estou transando com um parceiro, gosto quando ele dê atenção para a área – mesmo que eu não ‘chegue lá’. É uma região erógena para mim.

Lembra um oral, sabe? Se for muito rápido não sinto nada, mas se demorar, passa o tesão.

Recordo que quando comecei a consumir pornografia, ver o jeito como os caras tratavam os seios das atrizes me deixava irritada. Mesmo que elas tivessem o maior peito do mundo, eles só passavam a mão e iam embora. Não davam moral, não estimulavam. Parece que o pornô hétero não liga para essa parte do corpo. Eu gosto que toquem nos meus seios durante o sexo, o tempo que for, mas principalmente enquanto o meu parceiro está me penetrando”

Letícia de Oliveira, bacharel em direito, 24 anos

“Perdi a sensibilidade nos seios depois de uma cirurgia”

“A primeira vez que tive um orgasmo através do estímulo no seio foi em 2017. Eu já tinha noção de que essa era uma área erógena, mas como namorei durante muito tempo com uma pessoa abusiva (que era cheia de tabus relacionados ao sexo) levei um longo período para conhecer meu corpo.

Sorte que eu sempre fui uma pessoa que gosta de novas experiências. Depois que terminei meu antigo relacionamento, me envolvi com um homem que, assim como eu, também era aventureiro. Tentamos e consegui gozar com estímulos nos seios. Desde então passei a incluir essa área de prazer na minha vida sexual.

“Em 2019 passei por uma cirurgia de reconstrução mamária por questões estéticas e e perdi quase 100% da minha sensibilidade na região”

Em 2019 passei por uma cirurgia de reconstrução mamária por questões estéticas e e perdi quase 100% da minha sensibilidade na região. Antes de realizar o procedimento, eu sabia das chances disso acontecer, mas meu médico garantiu que, caso esse problema acontecesse, eu poderia recuperar a sensibilidade do local em um ano.

Porém, aquele velho prazer não retornou. Hoje em dia eu não sinto tanto tesão na região, pelo contrário. Os homens adoram tocar no meu seio por causa do tamanho do peito, beijar, lamber e pra mim se tornou zero prazeroso.”

Mikaella Angelina Alves de Barros Leite, 27 anos, gerontologista e seguidora do perfil da Vibre no Instagram

Quais movimentos devo fazer?

Anote as dicas de Cláudia para fazer o estímulo correto em sua parceira

Anote as dicas de Cláudia para fazer o estímulo correto em sua parceira

A sexóloga Cláudia Renzi lembra que nem só de penetração se faz o sexo. “Podemos sentir prazer em qualquer região do corpo. Já atendi pessoas que têm orgasmo pela mão, pelo toque no rosto. Isso tudo depende do caminho (e do clima) construído para que o parceiro sinta tesão”, frisa.

Ela esclarece que o que aconteceu com Mikaella é comum e várias mulheres perdem totalmente a sensibilidade da região após cirurgias. Porém, em condições normais, todas temos a capacidade de sentir tesão nos mamilos. “Basta tornar a área mais sensível, faça exercícios e estimulações constantes; e, é claro, permita-se sentir esse tesão”, orienta a profissional.

Gostou da novidade e quer tentar adicionar essa dica ao seu cotidiano? Então anota as dicas que a Claudia deu para surpreender sua parceira na cama: “Comece o estímulo devagar, com massagens ao redor do seio. Depois, parta para a aureola com a ponta do dedo. Você pode dar beliscadinhas pela região. Colocar géis quentes e frios. Ou óleos que vibram, como o de jambu. Às vezes realmente você não vai sentir nada na primeira vez, mas é um processo”.

“Comece o estímulo devagar, com massagens ao redor do seio. Depois, parta para a aureola com a ponta do dedo. Você pode dar beliscadinhas pela região. Colocar géis quentes e frios. Ou óleos que vibram, como o de jambu. Às vezes realmente você não vai sentir nada na primeira vez, mas é um processo”.

Ah! A sexóloga também sugere o uso de um sugador de clitóris para o estímulo do mamilo. Caso você ainda não tenha investido no seu, agora é a hora.

Comentários

Compartilhe: