Dores na penetração? O uso de dilatadores vaginais para tratamento do vaginismo

Muitas mulheres ainda sofrem com dor e ardência na hora da penetração. O uso de dilatadores ajuda a tratar essa condição, devolvendo qualidade de vida e segurança para as mulheres.

O que são dilatadores vaginais?

Os dilatadores vaginais são um recurso usado para tratamento de dispareunias (condições relacionada a dor na penetração) como vaginismo e dor na relação. 

O objetivo deles é trabalhar a musculatura pélvica, alongando e contraindo, para que ela possa relaxar, tratando a dor e o incômodo.

Vale lembrar que, além de melhorar a penetração durante o sexo, o exercício com dilatadores também é importante para que a mulher consiga fazer exames ginecológicos, colocar absorventes internos ou coletores menstruais, aplicadores de pomadas e vibradores.

Como eles funcionam?  

Os dilatadores da Vibre, Mulher! tem 8 tamanhos diferentes, tanto de largura quando de comprimento. O primeiro é mais fino, como a largura de um dedo mindinho. O último é maior e mais grosso, se assemelha a abertura que a vagina faz durante um exame ginecológico e ao pênis do parceiro mesmo que isso varie muito.

O formato deles foi desenvolvido para alongar a musculatura do canal vaginal e relaxar os músculos, que começam a se acostumar com o volume no canal.

Além disso, o uso de dilatadores melhora a sensibilidade da mulher, pois elas podem ser muito sensíveis e sentir dor com um leve toque.

A evolução de um para o outro é bem gradativa, assim vamos acostumando o canal a diferentes tamanhos aos poucos. 

Nossos dilatadores são feitos de material 100% seguro para o seu corpo, são flexíveis e maleáveis, deixando mais confortável na hora de usar.

Como usar?

O ideal é que os dilatadores vaginais sejam usados com a recomendação e instrução de uma fisioterapeuta pélvica, que explicará como usar de maneira certa e se o caso de dor realmente pede o uso de dilatadores. 

Usar sentada, em pé, deitada? 

Depende da mulher. Existem pessoas que sentem dor com penetração em diferentes posições, frequências e tamanhos. Ninguém merece ficar com as pernas abertas daquele jeito no ultrassom transvaginal, né?

A instrução de uma especialista é importante para você conhecer a sua musculatura e conduzir o tratamento da melhor forma possível.

A fisioterapeuta pélvica Jéssica Gomes (@reab.pelvica) aconselha que antes de usar, a mulher procure entender de onde vem aquela dor, se também existem questões psicológicas envolvidas para procurar outros tratamentos.

Os dilatadores sempre devem ser usados com um gel lubrificante e se você tem seu próprio quite o uso de preservativos é dispensado.

Sempre mantenha seus dilatadores limpos e guardados de forma adequada. O nosso vem com uma necessaire linda! 

Dilatadores térmicos

Os dilatadores da Vibre, Mulher! são térmicos, ou seja, podem ser aquecidos por alguns segundos e usados quentinhos durante o tratamento.

Jéssica Gomes explicou que a temperatura relaxa ainda mais o músculo, otimizando o tratamento e deixando ele mais confortável.

Mas ATENÇÃO, mulheres com dispareunias inflamatórias que causam ardência, como vulvodinia, não devem utilizar aquecido. 

Se você não é profissional de fisioterapia, recomenda-se o aquecimento dos dilatadores em banho maria. Coloque o dilatador em um recipiente com água morna/quente e espere aquecer. Encoste ele na mão ou no rosto para ver se não está quente demais para a região vaginal. Para mais informações de uso, acesse nosso site!

O que pode dar errado? 

Segundo Jéssica, usar dilatadores vaginais de forma errada pode causar mais dor e desconforto. 

A mulher precisa estar preparada para a penetração. Se ela não conseguir usar de primeira ou sentir mais dor — por estar usando um tamanho maior do que está preparada — vai ficar tensa e agravar o problema. 

Existem 8 tamanhos diferentes exatamente para a mulher usar de acordo com sua tolerância e relaxar aos poucos a musculatura, alcançando os níveis maiores quando não ter mais sensibilidade e dor.

O tratamento de fisioterapia 

Os dilatadores são usado e indicados por fisioterapeutas pélvicos para tratamento de dispareunias como:

  • Vaginismo
  • Vulvodinia (ardência)
  • Dor na relação sexual
  • Pós-cirúrgico - após realizar cirurgia ginecológica, o canal pode se estreitar, sendo necessária a fisioterapia e os dilatadores. Em casos de câncer ginecológico, quando parte do canal é retirado, eles também são usados para reabilitação. Pessoas que passaram por cirurgias de mudança de sexo devem ter o acompanhamento de uma fisio pélvica para melhorar os exercícios com esse equipamento. 

E quem não tem dor?

Segundo a fisioterapeuta Jéssica Gomes, usar os dilatadores quando não há dispareunia não traz vantagens nem desvantagens, pois a mulher já está acostumada com a penetração e não sente dor de qualquer forma. 

O psicológico 

Por muitos anos a “virgindade” foi vista como virtude importante na hora do casamento. A mulher não tinha relações anteriores com nenhum parceiro nem se tocava para não romper o hímen, então ela não sabia exatamente o que esperar. 

Na primeira relação é normal doer um pouco no começo, pois a musculatura está se adaptando a novidade. O ideal é que a mulher esteja a vontade com ela mesma e com o parceiro, assim essa dor vai sumir. 

Mas, se no decorrer das relações a dor intensificar e não parar, a mulher deve procurar ajuda de especialistas como ginecologistas e fisioterapeutas pélvicos, pois o canal pode ter sofrido um trauma por conta de ansiedade e dos movimentos.

A mulher deve entender a origem dor antes de desenvolver um trauma, podendo ficar com medo de transar, usar vibradores, fazer exames e até colocar absorvente interno.  

Existem formas para minimizar isso, tanto na primeira vez quando nas demais, independente do número de parceiros e da quantidade de vezes. 

  1. Saiba do que você gosta na hora do sexo, experimente sozinha em casa com vibradores;
  2. Conheça seu próprio corpo e sinta-se a vontade com ele;
  3. Confie no seu parceiro;
  4. Use vibradores em casa para manter a musculatura ativa;
  5. Saiba quando parar. Se está sentindo muita dor, no force e procure uma especialista.

Leia também: 

Vibrador Personal: respondemos TODAS as suas dúvidas sobre esse sex toy

Muito além do prazer: veja como a masturbação pode ajudar a melhorar suas emoções

Responsabilidade social: coletor menstrual, o famoso copinho, a preço de custo