A culpa que carregamos não é nossa

A culpa do pecado original que habita em mim saúda a LIBIDINOSA pecaminosa existente  em você!


O prazer nunca foi visto como o deleite da vida, além de ser muito mal visto sorrir, pois és uma desfrutável mulher! Tanto que vai sofrer as dores do parto por ter ouvido aquela peçonhenta. Aliás, quem colocou ela ali? 


A culpa por se masturbar, por não ter prazer, por ter prazer, por não querer transar. Percebe que essa culpa já vem de outra época?  


Culturalmente a mulher tem um papel passivo de obedecer as regras mantendo uma conduta para ser aceita e isso reflete em praticamente todo comportamento principalmente o sexual.


Muitas mulheres relatam não poderem se masturbar na infância ou serem repreendidas com palavras ou com violência. Uma cliente relatou que a mãe deu um tapa na vulva dela quando se tocava.


Um lugar sujo, feio, onde não se pode tocar ou explorar. Não causa estranheza uma mulher se sentir mal recebendo oral.


Voltando a serpente e ao fruto "proibido", Eva pegou a maçã e levou para o Adão, esse era um abestado que não sabia falar não... mordeu o fruto e se lascou menos que a mulher, afinal a responsabilidade é sempre da Eva. Até hoje ouvimos o que? Engravidou porque quis, foi estuprada porque provocou... 


Fruto do bem e do mal, o conhecimento é positivo ou negativo? 


Conhecimento é poder. Sexo e sexualidade é puro poder sobre si e sobre os demais que não terão espaço para lhe atirar o peso da própria culpa pertencente a uma mente realmente suja.


Em um mundo onde se valoriza a dor e sofrimento para ascender aos céus acha mesmo que vão deixar você gozar? Minha sugestão é pensar que o inferno é open bar e abraçar o capeta que pode ser Lúcifer todo trabalhado na malhação.

_________________________________________________________________

Cláudia Renzi é psicóloga, sexóloga, terapeuta bioenergética e super parceira da Vibre, Mulher! Ela ajuda as pessoas a se desenvolverem e se conectarem com o próprio prazer de forma leve e sem enrolação.